06 maio 2013

A Mulher De Preto


A MULHER DE PRETO
Nome original: The Woman In Black
Autora: Susan Hill
Editora: Record
N° de páginas: 208
Ano: 2012
Categoria: Suspense /Terror
Narrador: Personagem

Sinopse: O jovem advogado Arthur Kipps, foi enviado a cidade mercante de Crythin Gifford para verificar os documentos e os papéis particulares da recém-falecida Sra. Alice Drablow, uma viúva idosa que vivia sozinha na solitária e afastada Casa do Brejo de Enguia. Enquanto trabalha na casa, Kipps começa a descobrir seus trágicos segredos. A situação piora quando ele entende que o vilarejo é refém do fantasma de uma mulher magoada, em busca de vingança.

Resenha: Só posso dizer que me surpreendi com a história. Uma digna história de terror na qual você não precisa de um banho de sangue para ficar com medinho. Susan Hill tem uma maneira de escrever que nos prende da primeira à última página, nos deixando com uma curiosidade básica e um aperto no peito. Por que você lê as coisas que te surpreendem, que fazem você se sentir na história, no papel do Arthur. E digamos que a situação não é das melhores para o pobre coitado.
Arthur é o tipo de cara que você não sabe se é corajoso ou se é burro. Acho que existe um limite entre essas coisas, e, durante boa parte do livro, achei que o Arthur o tivesse cruzado a linha imaginária. Mas não. Ele tem medos e responsabilidades. Sabe enfrentar seus medos para seguir com suas responsabilidades. Não tem essa de que alguém viu um fantasma, e “NÃO, NÃO É UM FANTASMA, NÃO HÁ LÓGICA” durante todo o livro, e na última página vem com aquela lição de moral, dizendo que as almas de outros mundos existem, e blablabla. Ele não admite de cara, algo que seria idiota, levando em conta a história, mas há um realismo, o fato de que ele aceita que há algo que não é mais humano no lugar. E mesmo assim, continua lá.
Se você esperar por algo parecido com o filme, se surpreenderá (mas, talvez não se decepcione) com o desfecho.



Nenhum comentário:

Postar um comentário