24 outubro 2013

Anna e o Beijo Francês

Nome OriginalAnna and the French Kiss
AutorStephenie Perkins
EditoraNovo Conceito
Ano2013
N° de páginas288
CategoriaRomance
NarradorPersonagem

Sinopse:Anna Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris. Porém, seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, sua fiel melhor amiga e um namoro prestes a acontecer. Mas, ao chegar a Paris, ela conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito, que além de muitas qualidades, tem uma namorada...
Anna e Étienne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?
Retirado do site da Editora Novo Conceito
Resenha:
Minha vontade de ler este livro veio primeiramente por ser a mesma autora de Lola e o Garoto da Casa ao Lado, um livro que foi muito bem falado ultimamente e bastante desejado. Por isso resolvi que iria ler o primeiro livro lançado da Perkins, que é "Anna e o Beijo Francês".

A história é muito fofa, calma, e gostosa de ler, livro típico de "sessão da tarde" num sentido positivo. É aquele livro pra pegar e se enrolar nas cobertas e passar uma tarde fria e chuvosa lendo. Como se passa em Paris, o cenário do livro é frio, e é gostoso só de pensar. Além de serem apaixonantes, os personagens tem personalidades legais e comuns, o que é bem legal pois consegui encaixar amigos próximos meus a eles.

21 outubro 2013

O Lado Bom Da Vida

Nome Original: Silver Linings Playbook
AutorMatthew Quick
EditoraIntrinseca
Ano: 2013
N° de páginas255
Categoria Romance
Narrador: Personagem

Sinopse:
Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

Retirado do Skoob

Resenha:
Eu sendo grande fã de Jogos Vorazes, assim que lançou o filme de "O Lado Bom da Vida" fiquei doida para assistir, aliás, a atriz principal é a Jennifer Lawrence! (Convenhamos que não foi apenas ela que me fez querer assistir ;D). Todos falando, indicações ao Oscar, além de assistir o filme precisava ler o livro, sem sombras de dúvidas! Comprei o livro e comecei a me aventurar na mente de Pat Peoples.


"Olhar nos olhos de outra pessoa, por um longo tempo revelou-se uma coisa poderosa. E se você não acredita em mim, tente fazer isso você mesmo."

19 outubro 2013

Para Sempre

Nome Original: The Vow
Autores: Kim e Krickitt Carpenter
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
N°de páginas: 144
Categoria: Biografia
Narrador: Personagem

Sinopse:
A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Resenha:

Até o capítulo 5, aproximadamente, estava adorando o livro. Depois, ele entra em uma rotina chatinha. Nos últimos três capítulos, o assunto é o mesmo, o que irrita.
De qualquer forma, tirando estes detalhes e o fato de que o livro é curtinho, ele proporciona ma leitura agradável. Pra quem espera algo como Nicholas Sparks se decepciona. Afinal, é uma bibliografia curta do que aconteceu na vida de Kim e Krickitt.
O que mais gostei no livro é a mensagem que ele transmite: a vida nos oferece coisas maravilhosas, e que, num piscar de olhos, num passo em falso, torna-se algo turbulento e às vezes, um pesadelo. A vida tenta, não raramente, nos tirar coisas que amamos, e algumas pessoas se afastam de nós por motivos diversos. Se você as ama de verdade, não desiste, continua insistindo, lutando. Kim podia ter abandonado. Mas não abandonou, e isso foi algo que fortificou a relação que ele perdeu com Krickitt.




18 outubro 2013

Olho Por Olho

Nome Original: Burn For Burn
Autor: Jenny Han, Siobhan Vivian
Editora: Novo Conceito
Ano2013
N° de páginas: 320
CategoriaFicção, Romance
Narrador: Personagem

Sinopse:


Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena... Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho...
No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “;aqui se faz, aqui se paga”; poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos.
Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas!
Retirado do site da Editora Novo Conceito

Resenha:
Assim que vi o livro já fiquei curiosa, essas três garotas (que de fato são muito bonitas) junto com este título que nos lembra vingança me lembraram a série de Pretty Little Liars. Sendo fã dessa série, logo fiquei interessada em ler o livro pois adoro esse estilo de leitura.

A história gira em torno de três garotas, que são elas Mary, Lillia e Kat. Cada uma tem uma personalidade diferente e uma pessoa a qual sente raiva por algum motivo. Tendo isso em comum, resolvem se juntar para "acertarem suas contas", apesar de não gostarem muito umas das outras. O legal do livro é que cada capítulo é narrado por uma delas, sendo assim podemos ver a história de diferentes pontos de vista.

17 outubro 2013

Meu amor, Meu bem, Meu querido


Nome Original: Honey, Baby, Swetheart
Autor: Deb Caletti
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
N° de páginas: 238
Categoria: Romance
Narrador: Personagem

Sinopse:

É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...

Resenha:

Quando abri o livro, estava preparada para encontrar uma história focada nas lamentações de uma adolescente com relação ao seu relacionamento perturbado com o bad boy local. Estava enganada. E fiquei MUITO FELIZ POR ISSO.

Basicamente, o início do livro é chatinho. Eu ainda estava com medo de ser aquele tipo de história em que a mocinha jovem e inocente (Ruby) apaixona-se pelo garoto-problema (Travis), passa a mudar seu comportamento chocando a família e amigos, e blá blá blá, o melo melo de sempre. 
PARECE que será assim. Mas não é.


Ainda não sabia quem era Travis, claro. O que vi foi aquele garoto, bem bonito, ai, meu Deus, com um capacete debaixo do braço e me olhando com um sorriso amarelo. De repente, tive a sensação de que algo estava para acontecer. Soube instantaneamente que ele era mau; e que isso não importava. 

Pág. 17


Ruby fez tantas besteiras que me deixou torcendo contra ela todo o tempo - torcendo contra, mas, mesmo assim, eu não odiava a personagem, muito embora não tenha simpatizado com ela em muitos momentos.

As pessoas criticaram muito o livro por não ter romance. Mas o que é o romance? Deb mostrou diversas formas de amor no livro - o verdadeiro, o ciumento, o irresponsável, o iludido, o momentâneo ... E mesmo assim, não, não há um romance do tipo meloso no livro. Há apenas o amor em si, de diversas formas.
Defeitos ? Achei a narrativa um pouco parada. OK, não era necessária muita ação no livro - estamos falando de um clube de leitura com senhoras de 90 anos - mas não possuí aquele pique que te deixa com vontade de devorar as páginas. Mas, no geral, uma leitura fácil, gostosa, relaxada, realista e divertida.