11 janeiro 2016

How to Get Away with Murder • Série

Mais um motivo para levar você a cursar Direito: virar uma Annalise Keating.

Essa é mais uma dessas séries que fazem você querer virar algo, assim como em Dexter - perito ou em Dr. House - médico. A série gira em torno da professora e maior advogada da cidade, Annalise Keating (Viola Davis), e um grupo de apoio com cinco alunos selecionados por ela da sua aula na Universidade de Middleton. Eles trabalham com ela em seu escritório ajudando em seus casos como advogada, mostrando também seus talentos e méritos a serem ganhos em suas notas.
Até então parece ser uma história cheia de competição entre os tais alunos e com um pouco de drama e suspense devido aos casos que tem que enfrentar, porém em certo momento - isso não é um spoiler - eles acabam se envolvendo em um assassinato e terão que usar seus aprendizados para se safar dessa.


Viola Davis no poster da
primeira temporada de
HTGAWM
A série é cheia de flashforwards* que deixam você intrigado a saber o que levará a acontecer tais coisas. Isso chega a me irritar por acabar ficando tão presa a série e querer tanto saber o que irá acontecer!

Viola Davis, ganhadora do Emmy de Melhor Atriz por HTGAWM, faz um papel tão excêntrico e misterioso que dá vida a esta personagem. Suas cenas são tão verdadeiras que nem parece que está atuando, é realmente surpreendente.

Além dela, os alunos possuem suas características divergentes que trazem humor a série ainda mais por não serem tão íntimos e agora dividem um assassinato, assim terão que aprender a se relacionar, manter o segredo e get away with murder**

De vez em quando é sempre bom se apegar a um misterioso drama policial e para isso recomendo que você assista a esta série cheia de plot twists*** que te deixam louco! Você pode assistir a 1ª temporada no Netflix e a 2ª acabou de chegar no Canal Sony!


* Assim como o flashback mostra cenas do passado, o flashforward mostra cenas do futuro
** "Se livrar do assassinato/culpa"
*** Reviravoltas

Nenhum comentário:

Postar um comentário