02 novembro 2016

Ooh Here

Sabe aquelas músicas que falam sobre como as baladas, apesar de lotadas, são vazias? Se perguntam o que fazem lá, questionam o por quê as pessoas bebem até passar mal, e repetem oooh here.



Aquelas fortes batidas que ecoam no corpo de cada um, cada humano sentindo a vibração da música, do líquido ardente descendo pela garganta, da pele quente que gruda e canta.

Dos entre-olhares se desejando, das bocas desconhecidas se tocando, todo aquele bando se movimentando.

Poderia existir sensação melhor do que estar dopada de uma química livre de limitações ou julgamentos, onde todos vêem você da forma que você os vê. Apenas mais um dançando.
Apenas mais um bebendo.
Apenas mais um fugindo da realidade mundana, fresca e cotidiana que é a sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário